Um dos grandes desafios para quem está construindo é baratear o custo da construção, mesmo para os mais endinheirados a preocupação com a economia deve ser uma constante, afinal estamos falando de recursos finitos para necessidades infinitas. Mas para boa parte daqueles que estão construindo ou que pretendem construir uma casa, baratear o custo da construção é uma ordem e por isso gostaria de dar algumas dicas para esta difícil tarefa.

Projeto

Lendo algumas revistas especializadas em construção civil e vendo alguns orçamentos construtivos percebi que o projeto ocupava uma fatia significativa do custo total da obra, mas para quem deseja economizar, a coisa começa por ai. Contratar um engenheiro ou um arquiteto, por exemplo já determina esta diretriz. Geralmente arquitetos podem ser mais caros, já que executam um trabalho mais amplo também. Mas se a ordem é economizar, creio que você precisará fazer concessões e para um projeto básico o engenheiro resolve bem o problema.

Embora eu concordo que vale mais a pena contratar um arquiteto, mesmo que você pague mais pelo projeto, é possível economizar em outras etapas.

Mão de obra construtiva

Pedreiro, marceneiro, pintor, eletricista e outros profissionais são necessários para a construção, mas o preço de cada um varia muito. Recentemente ao fazer algumas pesquisas e sondagens de preço de mão de obra de construtores, percebi variação de preço de quase 100%, isto é muito significativo no montante final da obra. Então a dica aqui é pesquisar muito, desde a qualidade do trabalho do construtor, mas também o preço para a execução da obra. Vale lembrar que antes de contratar, tente fechar um valor pela obra inteira e negocie um desconto.

Nas duas casas que construí o valor gasto com a mão de obra, representaram os seguintes percentuais:

  • 1ª casa – 40,83%
  • 2ª casa – 35%

Mas tome cuidado. Economizar muito na mão de obra nem sempre é uma boa opção. Conhece aquele ditado de que o barato sai caro? Pois é, as vezes um pedreiro ou outro profissional da construção muito barato pode não fazer um serviço de qualidade e se precisar refazer, ai o custo fica mais alto do que contratar um bom profissional logo de cara.

Material básico

O material básico como areia, cimento, pedra, ferro, blocos, telhas, madeira e outros não costumam ter variações de preços muito altas, mas mesmo assim uma pesquisa de preços ainda é a melhor forma de economizar. Mas o que deve ser adotado aqui visando economia são tipos de materiais mas baratos, como é o caso da madeira para a cobertura. Normalmente quando você vai a uma madeireira eles oferecem dois tipos de madeira, uma boa e outra de “segunda”, vamos assim colocar. O detalhe é que esta de segunda também resolve bem o problema o custo dela é muito inferior à primeira opção.

Outro item que dá para economizar e no tipo de bloco, o de 8 furos por exemplo chega a ser R$ 100,00 mais barato que o mesmo bloco de 9 furos, e muito mais econômico que o tijolinho. Telhas, e outros materiais básicos seguem essa mesma linha, ou seja, sempre haverá dois ou mais tipos, cuja variação de preço pode ser muito grande.

Algumas dicas para economia no material básico:

  • Tente comprar carga fechada de blocos ou tijolos, o custo pode cair;
  • Tente comprar todo o ferro que irá precisar, se possível diretamente de uma distribuidora de aço. Aqui dá para economizar bastante;
  • Compre areia diretamente de fornecedores ao invés de pegar em lojas de materiais de construção. Pode ser que dê para economizar aqui também.

Acabamento

Mas a grande diferença está mesmo no acabamento. Os materiais usados aqui são aqueles que irão aparecer na casa e ai muita gente não só quer o melhor, mas também o mais bonito, moderno e cool. A variação de preços de pisos, por exemplo é absurda, o mesmo acontece com vasos sanitários torneiras, lustres e por ai vai. Ora, quem deseja baratear o custo da obra precisa saber escolher esses materiais e nem é preciso pegar o mais barato, basta ter bom senso entre uma qualidade aceitável e o custo acessível.

Algumas dicas para economia no acabamento:

  • Faça uma lista de materiais e visite várias lojas, mesclando grandes atacadistas com lojas menores. Depois faça a compra alternada, comprando em cada loja aquilo que está com melhor preço;
  • Fique de olho nas promoções, especialmente nas grandes lojas que promovem queima de estoque e outras promoções. Pisos, revestimentos, materiais de iluminação, utensílios de banheiro e outros são boas opções para comprar em promoção;
  • Existem luminárias de pouco mais de R$ 50,00 e lustres de mais de R$ 1.000,00. Aqui você pode economizar muito. O mesmo se aplica a pisos e revestimentos, onde as diferenças de preços são enormes e com isso você pode escolher economizar ou gastar mais;
  • Opte por janelas de vidro ou invés dos tradicionais modelos de madeira ou ferro. Fica bem mais barato;
  • Faça você mesmo a pintura da sua casa, dá um pouco de trabalho, mas pelo menos irá economizar uma boa grana;
  • Entre outras.

Fonte: Casa Dicas